website
Saltar para o conteúdo

Entrega em todo o mundo

Últimas notícias

O que devo fazer se meu filho de 11 anos tiver cólicas, mas não tiver menstruação?

por HwangAlex 08 Jun 2023 0 comentários

O que devo fazer se meu filho de 11 anos

   

Tem cólicas, mas não menstrua?
what-should-i-do-if-my-11-year-old-has-cramps-but-no-period

Sentir uma dor abdominal repentina pode ser uma experiência assustadora, especialmente quando seu filho de 11 anos está tendo cólicas sem menstruar. As dores menstruais nunca são agradáveis ​​e é compreensível que você se preocupe com o bem-estar do seu filho. As cólicas podem variar de um leve desconforto a sensações intensas de pontadas.

Embora seja comum que indivíduos que menstruam sintam algum nível de dor e cólicas antes ou durante a menstruação, pode ser angustiante quando isso acontece com seu filho. Determinar a causa exata da dor abdominal em crianças pode ser um desafio. Se seu filho está sentindo cólicas sem menstruar, aqui estão alguns fatores a serem considerados:

  1. Preparando-se para a primeira menstruação: É possível que as cólicas do seu filho sejam um sinal de que o primeiro ciclo menstrual está se aproximando. A idade média da primeira menstruação é de cerca de 12,5 anos, sendo que a maioria das meninas a vivencia entre os 9 e os 15 anos.
  2. Explorando outras causas: Quando seu filho sente cólicas sem menstruação, há vários motivos potenciais a serem considerados:
  • Tensão muscular: atividade física ou exercício extenuante recente pode causar cãibras musculares, que geralmente diminuem rapidamente e não requerem atenção médica.
  • Problemas gastrointestinais: Indigestão, prisão de ventre ou outros problemas gastrointestinais podem causar dor abdominal. O desconforto temporário que desaparece em poucas horas normalmente não é motivo de preocupação, mas a dor prolongada ou intensa deve ser avaliada por um profissional de saúde.
  • Outras condições médicas: Certas condições, como infecções do trato urinário, cálculos renais ou apendicite, também podem causar dor abdominal. Se a dor persistir ou piorar, é importante procurar orientação médica.

Lidar com a dor abdominal do seu filho pode ser uma experiência desafiadora. Embora possa ser difícil identificar a causa exata, prestar atenção a quaisquer sintomas adicionais ou alterações na saúde pode ajudar a orientar seus próximos passos. Se você tiver dúvidas ou se a dor se tornar intensa, é recomendável consultar um profissional de saúde que possa fornecer um diagnóstico adequado e cuidados adequados ao seu filho.

O que fazer quando seu filho tem cólicas sem menstruação

Se o seu filho de 11 anos estiver sentindo cólicas sem menstruar, pode ser um sinal de que o primeiro ciclo menstrual está se aproximando. No entanto, é importante considerar outros fatores se você estiver preocupado com o fato de as cólicas poderem não estar relacionadas apenas às dores menstruais. Aqui estão algumas condições que podem causar cólicas abdominais em seu filho:

  1. Outras condições médicas: Existem várias condições não relacionadas à menstruação que podem causar cólicas abdominais. Isso pode incluir problemas gastrointestinais, como indigestão, prisão de ventre ou infecções do trato urinário. Se as cólicas do seu filho persistirem ou piorarem, ou se apresentar outros sintomas como febre ou alterações nos padrões urinários, é aconselhável consultar um médico.
  2. Períodos irregulares: Algumas meninas podem apresentar períodos irregulares quando começam a menstruar. Isso pode resultar em cólicas antes do início da menstruação. Se você notar um padrão de cólicas recorrentes sem menstruação, é recomendável discutir o assunto com um profissional de saúde para descartar quaisquer problemas subjacentes.
  3. Dor debilitante: Se as cólicas do seu filho forem graves e afetarem significativamente suas atividades diárias, é importante procurar atendimento médico. A dor debilitante pode ser indicativa de uma condição subjacente mais grave que requer avaliação e tratamento adequado.

Lembre-se de que cada criança é diferente e suas experiências com a menstruação podem variar. É importante manter linhas de comunicação abertas com seu filho e fornecer-lhe o apoio e os recursos necessários para lidar com qualquer desconforto que possa sentir. Se você tiver dúvidas ou dúvidas sobre as cólicas do seu filho, consultar um profissional de saúde pode fornecer orientações e garantias valiosas.

Causas de cólicas não relacionadas ao ciclo menstrual

  1. Exercício intenso: Se seu filho praticou recentemente esportes ou exercícios vigorosos, isso pode causar cãibras musculares. Essas cólicas geralmente diminuem rapidamente e geralmente não requerem intervenção médica.
  2. Endometriose: A endometriose é uma causa comum de dor abdominal em meninas. Ocorre quando as células do revestimento do útero crescem fora do útero, afetando várias partes do corpo, como ovários, trompas de falópio, intestino ou bexiga. A endometriose pode causar dor intensa e sangramento intenso durante a menstruação, mas também pode causar dor fora do ciclo menstrual. É mais prevalente em mulheres entre 15 e 44 anos. Embora a causa exata da endometriose seja desconhecida, os especialistas acreditam que ela pode ter origens genéticas ou inflamatórias.

O tratamento da endometriose varia de acordo com a gravidade da doença e o nível de dor que ela causa. As opções de tratamento podem incluir medicamentos como pílulas anticoncepcionais para suprimir a ovulação, terapia hormonal, cirurgia para remover tecido cicatricial ou implantes ou uma combinação de cirurgia e terapia hormonal.

  1. Miomas: Os miomas são crescimentos não cancerosos que se desenvolvem dentro ou sobre o útero. Eles podem causar dor, sangramento intenso e pressão na região pélvica. Os miomas ocorrem quando o tecido muscular do útero cresce excessivamente. Normalmente têm uma textura lisa e firme, embora também possam ser macios e esponjosos. O principal sintoma dos miomas é a dor, principalmente antes ou durante os períodos menstruais. Algumas mulheres podem não sentir nenhuma dor. Sintomas graves podem exigir a remoção cirúrgica dos miomas.
  2. Síndrome do Intestino Irritável (SII): A SII é uma condição caracterizada pelo aumento da sensibilidade do intestino grosso. Isso pode resultar em cólicas, inchaço, gases e episódios alternados de diarréia e constipação. Indivíduos com SII muitas vezes sentem necessidade urgente de usar o banheiro. A causa exata da SII é desconhecida, mas pode estar relacionada a anormalidades na movimentação dos alimentos através do cólon. Como muitas pessoas com SII também apresentam outros problemas de saúde, como ansiedade, depressão ou fibromialgia, é importante consultar um médico se você suspeitar que seu filho possa ter SII.
  3. Doença inflamatória intestinal (DII): A doença inflamatória intestinal (DII) é uma causa comum de dor abdominal em crianças e adolescentes. Envolve inflamação no trato digestivo e é caracterizada por dois tipos principais: doença de Crohn e colite ulcerativa. A doença de Crohn pode afetar qualquer parte do trato digestivo, da boca ao ânus, enquanto a colite ulcerosa afeta especificamente o intestino grosso (cólon). A causa exata da DII é desconhecida, mas os médicos acreditam que pode resultar de uma combinação de fatores genéticos e ambientais. Se você suspeita que seu filho pode ter DII, é importante entrar em contato com um médico imediatamente para avaliação e diagnóstico.
  4. Indigestão:Outra explicação possível para as cólicas do seu filho é a indigestão. É possível que algo que comeram tenha perturbado seu estômago, causando dor. Geralmente, se a dor diminuir dentro de três horas, não é considerada grave. No entanto, se a dor persistir por um período mais longo, pode ser aconselhável consultar um médico para uma avaliação mais aprofundada. Lembre-se, se você tiver dúvidas sobre a dor abdominal do seu filho, é sempre melhor procurar aconselhamento médico para determinar a causa subjacente e a abordagem apropriada. gerenciamento.

Se seu filho estiver sentindo cólicas sem menstruação e a dor for persistente ou intensa, é aconselhável procurar atendimento médico para determinar a causa subjacente e o tratamento adequado.

Preparando-se para o primeiro período

Quando se trata de se preparar para a primeira menstruação do seu filho de 11 anos, existem alguns passos importantes que você pode seguir. É essencial ter conversas abertas e honestas sobre a puberdade e a menstruação para que seu filho saiba o que esperar.

Ensinar seu filho sobre produtos essenciais de higiene menstrual também é importante. Você pode mostrar a eles como inserir um absorvente interno se eles se sentirem confortáveis ​​​​em usá-lo e considerar presenteá-los com um kit para a primeira menstruação. Este kit pode incluir vários suprimentos como almofadas, revestimentos e talvez até roupa íntima de época, que pode ser conveniente e fácil de usar.

Embora seja compreensível que seu filho possa ter dúvidas ou preocupações sobre a menstruação, não é recomendável tentar fazer com que a menstruação chegue mais rápido. A menstruação é um processo natural e ocorrerá quando o corpo estiver pronto. Em vez disso, concentre-se em fornecer suporte, informações e suprimentos necessários para ajudá-los a navegar confortavelmente nesta nova experiência.